Hindus planejam evento de "reconversão" e atos anticristãos

Category:

Reações: 


ÍNDIA (26º) - Organizações nacionalistas hindus em Madhya Pradesh declararam suas intenções de “livrar” o estado de toda a influência cristã ao se prepararem para um grande evento de reconversão no ano que vem.Um evento similar foi realizado no distrito de Dangs, estado de Gurajat, em 2006, e estava repleto de discursos anticristãos.
Mais de 100 nacionalistas hindus em Madhya Pradesh, Chattisgarh, Uttar Pradesh e Maharashtra frequentaram uma pré-cerimônia em Mandla. Uma fonte presente no evento informou que os líderes anunciaram uma lista de objetivos a serem alcançados antes do festival, tendo como primeiro passo a retirada de pastores, evangelistas e colaboradores estrangeiros.
Um jornal citou quatro líderes hindus que falaram contra cristãos estrangeiros e renovaram seu juramento de obter reconversões de hindus que se tornaram cristãos. Os líderes que pretendem “limpar os cristãos de Mandla” e purificar o rio Narmada para o kumbh.
O Maa Narmada Samajik Kumbh está marcado para os dias 10, 11 e 12 de fevereiro de 2011, no Narmada, um rio que flui em Madhya Pradesh e Gujarat.
Após os discursos anticristãos, houve o primeiro ataque contra cristãos no vilarejo Bamhni Banjar, distrito de Mandla, afirma o pastor Rakesh Dass.
Os organizadores do kumbh esperam por 2 milhões de participantes.
Originalmente, o kumbh era uma reunião de homens “sagrados” para discutir o hinduísmo. Desde então, nacionalistas hindus liderados pelo Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) adaptaram o evento para benefício próprio. O líder do RSS, Mukund Rao, disse que o “kumbh social” teve início em 2006, com o Shabri Kumbh em Dangs, Gujarat, descrito como uma tentativa de conter a influência de colaboradores cristãos estrangeiros na região. Isso causou uma propaganda contra os cristãos e o aumento da tensão.
Além dos discursos de ódio, durante e depois do evento, o kumbh também provocou as agressões de cristãos e perda de propriedades cristãs, incluindo cemitérios. Os túmulos cristãos foram abertos e tiveram as cruzes arrancadas.
Um CD produzido pelo comitê organizador do evento, Shabri Kumbh Samaroh Aayojan Samiti, chamado de “Shri Shabri Kumbh 2006: Espiritualismo na onda do patriotismo”, foi censurado pelo Supremo Tribunal da Índia porque “incita os hindus contra a comunidade cristã e sugere que os cristãos sejam atacados e degolados”. Os CDs tiveram ampla circulação no país, distribuídos e vendidos abertamente nos estados de Gujarat e Maharashtra, e nos estados do norte.

Ore para que esse evento seja frustrado, e para que os cristãos possam continuar trabalhando no país, ganhando muitas almas para o Reino e ajudando a população.


Tradução: Missão Portas Abertas