Cristãos chineses são por presos por realizar culto

Category:

Reações: 

   

   
 
Culto em uma igreja doméstica na China  
CHINA (13º) - Na madrugada de 26 de setembro, 20 pessoas estavam reunidas na Igreja Youqing no condado de Qu, Província de Sichuan, quando 10 oficiais da polícia municipal chegaram ao local de culto.

Os membros realizavam a reunião na residência de Tong Taiyun, na vila Tianshan de Zhongtan Xiang.

Depois de declararem que a reunião era "ilegal", os oficiais quebraram alguns pertences da casa, como mesas e cadeiras. Também apreenderam cerca de 500 yuans em dinheiro, livros e cadernos sem deixar um recibo com os membros da igreja.

Vinte cristãos foram levados e interrogados na delegacia local. Durante o interrogatório eles foram tratados injustamente. Dois deles, Wang Junzhang eYuan Chuanchun, foram espancados, e um deles foi sufocado com uma corrente pelo próprio diretor da delegacia de polícia.

Cinco pessoas foram liberadas após a família ter pagado a fiança; quatro pagaram 500 yuans cada, e outra 200 yuans, dando um total de 2.200 yuans. Em uma área particular da China, 500 yuans representa o salário de um mês.

Os outros 15 cristãos foram liberados por volta da meia-noite.

Em 29 de setembro, alguns cristãos foram para a delegacia pedirem os recibos. A polícia emitiu para o dinheiro apreendido, mas não para o dinheiro que foi dado como fiança. No mesmo dia, outros membros foram à delegacia na tentativa de recuperar seus pertences. As autoridades enviaram imediatamente cinco deles para um centro de detenção, acusando-os de "perturbar a ordem pública, sob o pretexto da religião”.

Todos foram abusados verbalmente e condenados a 15 dias de detenção. As cinco pessoas ainda se encontram detidos são: Zhou Yan"an, Su Juan, Yuan Chuanchun, Hu Daomu e Wang Junzhang.

Tradução: Carla Priscilla Silva



Fonte: China Aid Association

Comments (0)