O Brasil ainda é campo missionário?

Category:

Reações: 

Ao ler o tema me vieram 2 textos em mente. O primeiro de João 4:35 - "...levantai os vossos olhos, e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa." e o segundo, de Mt 13:57 "E escandalizavam-se dele. Jesus, porém, lhes disse: Um profeta não fica sem honra senão na sua terra e na sua própria casa" com esses dois textos posso afirmar que primeiro, sim, nosso solo ainda é um campo missionário. Ainda existem milhares de vidas sedentas e que não conhecem a verdade de Cristo. Elas estão lá em cada estado, em cada cidade, em todos os lugares, são como campos prontos para serem alcançados onde poderemos colher frutos dignos de arrependimento. Quantos lares precisam de restauração, quantas comunidades necessitam de projetos e apoio social, quantas empresas, escolas e igrejas precisam se tornar referenciais do amor de Deus. A própria Palavra nos afirma que a humanidade espera a manifestação dos filhos de Deus. (Romanos 8:19), mas como os filhos de Deus têem se manifestado ante a sociedade e de que forma isso tem causado impacto nas vidas? O que tem nos faltado é justamente o que vejo do segundo texto que mencionei, não temos ''honra'' em nossa própria terra...e não vejo isso como culpa somente daqueles que não querem receber a palavra, ou que não levam a sério nossa pregação, mas também culpa da Igreja brasileira que muitas vezes é desonrada pela própria falta de testemunho. Estamos em um tempo onde a ''confiança'' tem que ser restaurada, para depois gerar vidas saudaveis e consolidadas em Cristo. é tempo de nos unirmos não só para fazermos algo grande como brasileiros, mas sem egoísmo, nos unirmos também com nossos irmãos de outras nações. Existem muitos ministérios estrangeiros que são exemplo para serem seguidos, como seria melhor que todos tivessem a mesma visão: almas! O brasil é sim celeiro de missionários, mas vejo muitos querendo as nações e perdendo a sua! Sempre iremos precisar de missões estrangeiras, assim como eles precisam de nós como missionários estrangeiros em seus países, mas há um princípio a se seguir: unidade. É claro e evidente que o que nos leva a andar juntos é a motivação, e esta tem que estar somente em Jesus, que é o único caminho para salvação da humanidade. Portanto, há prós e contras nesse ramo missionário, porém devemos fazer como Paulo: "Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda." Filipenses 1:18. Devemos fazer nossa parte como Igreja, avançar, se especializar, se comprometer não com homens, mas com Deus!